domingo, 2 de março de 2008

ROGACIANO LEITE e ALTEVIR ALENCAR



SE VOLTARES

*Rogaciano Leite



Como sândalo humilde que perfuma
O ferro do machado que lhe corta,
Eu hei de ter minha alma sempre morta
Mas não me vingarei de coisa alguma.

Se voltares um dia à minha porta,
Tangida pela fome e pela bruma,
Em vez da ingratidão, que desconforta,
Terás um leito sobre um chão de pluma.

E em troca dos desgostos que me deste,
Mais carinho terás do que tiveste,
E os meus beijos serão multiplicados.

Para os que voltam pelo amor vencidos,
A vingança maior dos ofendidos
É saber abraçar os humilhados.


________
*Rogaciano Leite, poeta cearense, já falecido, morava em Fortaleza-CE. Vinha de vez quando ao Piauí ou a serviço do Banco do Nordeste, onde trabalhava, ou para fazer recitais de poesia






ÚLTIMO ABRAÇO

*Altevir Alencar



Ainda sinto o teu corpo do meu corpo ao lado.
Nos lábios a volúpia ardente do teu beijo.
No quarto em solidão desnuda ainda te vejo
A olhar-me com o olhar nervoso e apaixonado.

Partiste, e ainda sinto a ânsia e o latejo
Daquele último abraço inquieto e demorado.
Ficam pelo ar parado o intenso rumorejo
E a imagem pura e pecadora do pecado.

Não posso mais viver sem ter-te nos meus braços.
Quando longe tu estás minh’alma se alvoroça
Julgando ouvir no quarto o ruído dos teus passos.

Pelo ar ficam também as coisas que tu dizes.
E eu tenho a impressão que a minha carne moça
Na tua carne moça até criou raízes.



__________
*Altevir Alencar, poeta e cronista piauiense, amigo de Rogaciano Leite.
Sonetos feitos em mesa do “Bar Carnaúba”. Teresina, PI.

2 comentários:

Thaiza disse...

c

FILHOS AUSENTES ITAPETIM disse...

Mas Rogaciano Leite não é Cearense, e sim Pernambucao, é de Cacimba Nova Município de Itapetim-PE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...